Etiquetas

, , , , , , , , , , , , ,

Ficheiro:Whitby abbey1.jpg

Ruínas do último mosteiro de Whitby, destruído por ordem de Henrique VIII. Entretanto, o mosteiro da carta já havia sido destruído antes por dinamarqueses, no séc. IX.

 

Contexto da carta: Adolana, abadesa do mosteiro de Pfalzel, próximo a Trier, aparentemente tinha uma reputação de santidade e poderes proféticos. Nesta carta, Elfreda, abadessa de Whitby, pede orações a Adolana e recomenda a seus cuidados uma abadessa (cujo nome aparece substituído por N.) que iria visitá-la em sua viagem para Roma. A carta sugere uma rede de abadessas, que cruza a Europa indo desde Inglaterra até Roma.

Remetente: Elfreda, abadessa de Whitby.

Destinatário: Adolana, abadessa de Pfalzel.

Data: antes de 713

À santa senhora, honrada por Deus, a abadessa Adolana, serva da família eclesiástica, Elfreda, [manda] saudações de eterna segurança no Senhor.

Desde que soubemos da vossa fama de santidade através daqueles que vieram de sua região, que relataram ocorrências bem conhecidas, eu confesso que um amor por vós apossou-se das profundezas do meu ser, segundo o mandamento do Senhor: “O meu mandamento é este, que vos ameis uns aos outros” [João XV, 12]. É por isso que pedimos suplicantes que vos digneis defender-nos no Senhor Onipotente com seus oráculos sagrados e flamejantes; de fato nossa humildade há de perturbá-la pouco nesta troca já que o apóstolo Tiago ordena e diz: “Oreis uns pelos outros, para que sejais salvos” [Tiago V, 16].

Além disso, nós recomendamos à vossa altíssima santidade e piedade usual, tenazmente com toda diligência, N., a devota serva do Senhor e religiosa abadessa, nossa queridíssima e fidelíssima filha dos anos de sua juventude – que por amor a Cristo e pela honra dos apóstolos Pedro e Paulo deseja ir visitar ao santo limiar destes [apóstolos], mas retida até o momento por nós devido às necessidades e ao serviço das almas confiadas a ela – e nós rogamos que ela seja recebida por vós com a afeição da verdadeira caridade num seio de piedosa misericórdia com aqueles que a acompanham, para que ela possa finalmente executar a viagem tão desejada e amiúde iniciada, para que ela seja direcionada à maternal cidade de Roma em um trajeto favorável com vossos catálogos e com o favor do santo portador do sinal, Pedro príncipe dos apóstolos; e, se Deus quiser, ela chegar até vós, que ela vos encontre preparadas com o que quer que ela peça em pessoa, de acordo com a ocasião, para as necessidades de sua viagem.

Que a divina graça se digne proteger vossa santidade que roga por nós.

Referência: MGH, Epistolae Merovingici et Karolini Aevi, 6, S.Bonifacii et Lulli Epistolae, ep.8

Fonte com o texto original em Latim

Anúncios